Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

ode à rotina

sobre o feio e o bonito. a minha rotina é ler.

Deparo-me muitas vezes com a questão: e tu, preferes suporte físico ou digital? Algumas dessas vezes, noto uma certa pré-disposição para o suporte físico e uma desconsideração arrogante pelo digital. Talvez esse facto esteja relacionado com o que falei há uns posts atrás - o carácter snob de alguns leitores.

Confesso que, primeiramente, torcia o nariz aos ebooks...o prazer de ter um livro na mão é incomparável e dá sempre uma certa elegância (na minha opinião). Neste momento, não consigo dar preferência a nenhum dos dois, porque reconheço os prós e contras de ambos. Penso que, hoje em dia, é essencial a presença das duas opções e prevejo que, no futuro, será muito mais comum encontrar um livro em suporte digital que físico.

 

Ora, os motivos que me levaram a mudar a opinião e a começar a apreciar ler digitalmente são simples. A principal causa foi começar a ler mais, recentemente. 

Sempre li muito, é verdade. Quando era mais nova lia um livro por dia e ganhava quase sempre prémios na biblioteca escolar. Depois, surgiu o computador, troquei de escola, mudaram-se os hábitos e o espírito...infelizmente, deixei de ler com tanta regularidade e este mau vício manteve-se até entrar na faculdade e redescobrir o prazer pela leitura. Com isto, não quero dizer que tenha parado totalmente de ler - não houve na minha vida período em que o fizesse ou sequer considerasse fazer.

A realidade é que a preguiça ganha muito terreno, à medida que crescemos. Sem uma biblioteca por perto, não penso muitas vezes em requisitar livros. No secundário não lia, pois as pessoas com quem me relacionava também não o faziam e eu não queria dar nas vistas. Perdi contacto com as bibliotecas em carrinha, mas espero retomá-lo em breve.

Descobri o booktube, empenhei-me a sério na escrita e decidi dar um giro na direcção do progresso. Então, voltei-me para o computador que, inicialmente, me afastara das letras e procurei livros.

Ler online não é fácil. A luz do ecrã inomoda os olhos, raramente encontro as obras na minha língua e é sempre diferente de poder folhear. No entanto, dei a volta à coisa, instalei o f.lux, começei a procurar mais avidamente e habituei-me. É uma óptima forma para treinar o Inglês que, por acaso, é a língua que estudo. Tenho acesso a sagas completas e a livros que não são traduzidos ou vendidos no meu país.

Planeio comprar um Kindle, mas por enquanto, a internet tem aberto as portas para a leitura. Os mangas foram outro dos motivos a levar-me a ler online, porque raramente os encontro e são quase sempre muito caros. 

Há causas mais óbvias para dar atenção aos livros em suporte digital. É bastante mais cómodo ler "calhamaços" quando não temos de levar o calhamaço atrás de nós. Pega-se no aparelho, leva-se para debaixo dos lençóis, bebe-se um café na esplanada sem ter de se folhear, a luz adapta-se para não magoar a vista e parece mesmo que estamos a ler de uma folha. Se for na internet, podemos fazer pausas para navegar e continuar a ouvir música enquanto lemos.

 

Não vou mentir, comprar um livro numa livraria é mil vezes mais satisfatório do que comprar um pela net. Estantes são o elemento de decoração mais bonito que existe. Ordenar os livros como queremos, fazer book jars, exibi-los, emprestá-los, cheirá-los, folheá-los...ah! É uma experiência mais íntima, remete-nos aos tempos nostálgicos em que a era digital não era tão óbvia. E as capas! Adoro capas. Adoro poder gastar dinheiro em volumes e volumes. Adoro estar num espaço público e reconhecer um parceiro de crime, pois ambos seguramos o nosso livrinho de bolso nas mãos. 

Não tenho possibilidade de saber o que a outra pessoa está a ler se ela estiver a usar um Ereader. Contudo, se ela preferir a maneira antiga, quem sabe se não vai permitir-me fazer conversa? Podemos ter gostos iguais.

É surpreendentemente refrescante encontrar outro aluno que esconde o livro nas mesas do auditório. Peço perdão aos professores, respeito totalmente a vossa profissão, mas tenho um problema e preciso de satisfazê-lo. Gera-se um certo tipo de cumplicidade quando o outro aluno está a ler algo que já lemos ou que desejamos ler e dá um tópico de conversa quando o livro é algo mais controverso. 

 

Resumindo, leio em suporte físico quando tenho espaço, tempo e disponibilidade, ou quando quero tirar o pó das prateleiras. Se é para gastar dinheiro, vou gastá-lo em papel real. 

Leio em suporte digital quando não tenho outro tipo de acesso à obra, quando quero um pouco mais de mobilidade, porque é mais discreto, ou porque quero manter-me no meu próprio canto. É mais íntimo.

Pressuponho que com o passar dos anos, mais e mais pessoas leiam ebooks, simplesmente pela evolução fantástica da tecnologia. Tudo evolui e, para aqueles que defendem que este não é um progresso, tenho a dizer que discordo! A internet e a tecnologia vieram facilitar o acesso aos livros, o que é maravilhoso. 

Ler no papel, ler no ecrã...no fundo, a única coisa que importa é que leiam.

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.